ATM | Associação de Investidores

  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Error
  • Error loading feed data.
Artigos e Teses

Efeito do horário de Verão: Será que a disposição dos investidores muda?

E-mail Print PDF

O Observatório Astronómico de Lisboa determinou que os relógios devem adiantar 60 minutos no último domingo de Março, para dar lugar há hora de Verão. Assim, em Portugal, à 1h00 (da manhã) de dia 27 de Março de 2011, os relógios mudam para as 2h00 (da manhã).

O horário de Verão, conhecido também como Daylight Saving Time (DST), consiste em adiantar os relógios em uma hora durante o período de Verão, com o objetivo das manhãs passarem a ter menos luz do dia em contrapartida das tardes, que assim passam a gozar de mais uma hora de luz do dia.

De acordo com Kamstra, Karmer & Levi (2000), a noção de Daylight Saving Time foi proposta por Benjamim Franklin em 1784, no entanto apenas mais tarde é que a ideia foi popularizada com a necessidade das nações conservarem energia durante a 1ª Guerra Mundial. No EUA o “horário de Verão” foi imposto por decreto-lei em 1917, para logo ser abolida em Agosto de 1919 devido aos protestos dos agricultores. Em 1967, finalmente, o Congresso americano aprovou a lei (conhecido como “daylight saving act”, com alguns (poucos) Estados a decidirem não participar.

Last Updated on Friday, 06 May 2011 21:25 Read more...
 

O discurso que ainda não ouvi

E-mail Print PDF

Não posso impedir-me de acreditar que uma parte do povo português quer uma mudança, só não sabendo bem que tipo de mudança. Porém é idubitável que pretende uma mudança. Esta minha interpretação fundamenta-se no facto de cerca de 20% da população ter votado, nas últimas presidenciais em candidatos não alinhados partidáriamente, reforçando o facto de, nas anteriores eleições, 20% já o terem feito com o voto no candidato independente Alegre. Talvez sejam os mesmos eleitores, talvez não, mas a percentagem é sensivelmente a mesma.

Last Updated on Tuesday, 03 May 2011 01:24 Read more...
 

A horizontalidade da curva de rendimentos e as incertezas no horizonte.

E-mail Print PDF

A curva de rendimentos estabelece a relação entre as taxas de juro dos diferentes prazos e representa a estrutura temporal das taxas de juro nominais. Na elaboração da curva de rendimentos das Obrigações do Tesouro (OT) português são utilizadas as diferentes yields – rentabilidades - das OT desde a yield a 2 anos até à maturidade máxima e são denominadas taxas de juro de longo prazo porque as maturidades são superiores a 1 anos.

A construção de uma curva de rendimentos tem como base, habitualmente, as taxas de juro de curto prazo praticadas no mercado monetário (eonia, euribors semanais, a 1 mês, 3, 6 e 12 meses), os futuros dessas taxas com os prazos de 12 a 18 meses e as swaps das taxas de juro do euro de 2,3,…, 20, 30, 40 e 50 anos. No entanto as swaps do euro –gráfico 1 - são ligeiramente superiores às yields das OT germânicas (porque tratam-se de taxas negociadas entre instituições financeiras com credit ratings normalmente de AA, logo um risco superior às OT germânicas que têm um rating AAA), mas muito diferentes das realidades financeiras, principalmente dos países periféricos.

Last Updated on Saturday, 07 May 2011 16:13 Read more...
 

O canto do cisne: A implosão da dívida pública americana

E-mail Print PDF

Os novos máximos do primeiro semestre e a implosão da divida pública americana no segundo semestre (2011).

Novos máximos

Antes de mais, impõe-se-me dizer que considero que vamos renovar novos máximos de 52 semanas (nos índices americanos) e, muito possivelmente, até máximos históricos. As razões desta minha visão foram já expressas no artigo de opinião “Compre novos máximos1 e que sumariamente encontra justificação no efeito da Quantitative Easing 2 (QE2). Ou seja, para este primeiro semestre de 2011, enquanto durar a QE2 (que termina em Junho), as minhas perspetivas para o mercado acionista continuam bastante positivas; o mesmo já não acontece para o segundo semestre deste ano, que pode inclusivamente vir a fechar negativo.

Read more...
 


Page 4 of 6

LOGIN DE SÓCIO

MERCADOS

DIFUSÃO DE INFORMAÇÃO


RSS
YouTube
Junte-se ao nosso grupo
Junte-se à nossa rede
Siga-nos
{alt}