ATM | Associação de Investidores

  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Error
  • Error loading feed data.
Bem vindo à ATM

FORTIS: ruling of the Court of Appeal of Amsterdam

On the 13th of July the Dutch Court of Appeal endorsed the agreement between Ageas, the legal heir of Fortis, and the organisations representing the abused shareholders. A deal has been reached ten years after the dismantling of Fortis, with a sum of € 1.3 billion on the table to compensate the shareholders who will be finally able to recover part of their losses.

The Netherlands is the only country in the European Union to have an effective collective redress mechanism in place thanks to which defrauded Fortis investors throughout the EU were able to request compensation.

 

Please find more information with regards to the ruling of the Amsterdam Court of Appeal in attachment or read the ruling here.

 

Conferência: Consumer Protection and Supervision in in the Financial Services

Conferência "Consumer Protection and Supervision in in the Financial Services" terá lugar no próximo dia 18 de Junho, no Instituto Superior de Contabilidade e Administração do Porto (ISCAP), promovida pela ATM (Associação de Investidores Portugueses) em conjunto com o Centre for Organisational and Social Studies of Polythechnic of Porto (CEOS.PP).  

O evento conta com um vasto programa, onde serão abordadas, entre outras, temáticas os "crytoassets", "modelo de regulação e supervisão do sistema financeiro", "Brexit", etc.

Será dada a possibilidade à assistência de colocar perguntas aos diversos oradores, assim como será dada oportunidade à comunicação social de entrevistar qualquer um dos oradores presentes em local e momento a programar de acordo com as solicitações.

A conferência tem serviço de interpretação inglês-português-inglês.

O programa é o seguinte:

Read more...
 

Aliança CGD, Fosun, Fidelidade e Luz Saúde (direito de alienação potestativa)

No dia 15 de janeiro pp, a Fidelidade – Companhia de Seguros, S.A. (“Fidelidade”) alienou 49% da Luz Saúde, S.A. (“Luz Saúde”) à sociedade chinesa Fosun International Limited (“Fosun”), com um prémio de 87% face ao valor de mercado e de aproximadamente 14% sobre a contrapartida oferecida na Oferta Pública de Aquisição (“OPA”) concretizada em setembro de 2014.

Tratou-se de uma transação alvo de uma «super maioria» do Conselho de Administração da Fidelidade onde estavam representados os dois maiores acionistas: a Fosun e a Caixa Geral de Depósitos.

Na prática, tal transação, traduz uma aliança entre o Estado Português, via Caixa Geral de Depósitos, e a sociedade chinesa Fosun que, aproveitando-se do entendimento manifestamente ilegal por parte da Comissão de Mercado de Valores Mobiliários (“CMVM”), adquiriu, por intermédio da sua participada Fidelidade, cada ação da Luz Saúde abaixo dos 3 euros, para as alienar agora, passado pouco tempo depois da OPA, a 5,71 euros, num claro rearranjo contabilístico e financeiro à custa dos acionistas minoritários, titulares das ações remanescentes.

Read more...
 

LOGIN DE SÓCIO

MERCADOS

DIFUSÃO DE INFORMAÇÃO


RSS
YouTube
Junte-se ao nosso grupo
Junte-se à nossa rede
Siga-nos
{alt}